sábado, 13 de fevereiro de 2010

Aos mestres com Carinho!

Escola de samba homenageou os grandes mestres...
"Aos mestres com Carinho! Mancha Verde Ensina Como Criar Identidade!"


As alas representavam temas como: os índios brasileiros, o estudo na Europa, os navegadores e os jesuítas, além de homenagens ao educador Paulo Freire e ao filme "Ao mestre com carinho". A Roma e o Egito também foram representados durante o desfile.


Mancha Verde leva mestres da educação para o sambódromo
PDFImprimirE-mail
Escrito por Folha Online
Sáb, 13 de Fevereiro de 2010 09:20

Colaboração para a Folha Online

Uma chuva de papel picado no Anhembi abriu o desfile da Mancha Verde, quarta escola a passar no sambódromo nesta primeira noite do Carnaval de São Paulo. O samba-enredo da escola, "Aos mestres com Carinho! Mancha Verde Ensina Como Criar Identidade!", homenageou os grandes mestres mundiais e os dez anos da escola. Parte da arquibancada tinha bandeirinhas da escola.

Veja cobertura completa do Carnaval
Saiba o que abre e fecha em São Paulo durante o Carnaval
Saiba como chegar ao sambódromo de SP

A comissão de frente representou a lenda grega de Orfeu. O carro abre-alas --Grécia, berço da sabedoria-- trouxe personagens da mitologia grega. A primeira ala representou os jovens espartanos que eram educados para a guerra.

Fabio Braga/Folha Imagem

Viviane araujo no desfile da Mancha Verde

O segundo carro da Mancha abordou a China e o seu ensinamento sobre equilíbrio. Na alegoria, homenagens aos dragões chineses e ao Tai Chi Chuan.

Portugal encontra a cultura indígena no Brasil foi o tema do terceiro carro alegórico, que trouxe pajés e o símbolo da cruz de malta.

O quarto carro mostrou a revolução no ensino na era da informática e o último, com 14 metros de altura, trouxe o Manchão -- símbolo da Mancha Verde -- homenageando os mestres do Carnaval e do samba. O corinthiano Edmar Thobias, presidente da escola de samba Vai-Vai, foi um dos homenageados e desfilou neste carro.

Os temas das alas foram os índios brasileiros, o estudo na Europa, os navegadores e os jesuítas, além de homenagens ao educador Paulo Freire e ao filme "Ao mestre com carinho". A Roma e o Egito também foram representados durante o desfile.

Os ritmistas vieram fantasiados de Confúcio, filósofo chinês. Viviane Araújo foi a rainha da bateria e mostrou durante todo o desfile que sabia cantar o samba-enredo da escola.

A Mancha Verde levou para a avenida 4.000 componentes divididos em 22 alas.

Desfiles

Antes da Mancha Verde, se apresentaram no sambódromo Acadêmicos do Tucuruvi, Imperador do Ipiranga e Leandro de Itaquera. Na sequência, desfilam Unidos de Vila Maria, Rosas de Ouro e Vai-Vai.

No sábado é a vez de Águia de Ouro, Tom Maior, Mocidade Alegre, X-9 Paulistana, Gaviões da Fiel Império de Casa Verde e Pérola Negra.

o brincar é fundamental ao ser humano, e não apenas à criança.

"Então, o educador da cidade almeja natureza e quem está na natureza almeja o que está na cidade."
Isso tem a ver com uma crise da sociedade de consumo?

"As crianças estão sendo educadas por um outro mundo, que foge aos muros da escola"
Entrevista com Adriana Friedmann
07/10/2009


ESPECIAL A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR
Adriana Friedmann ensina: o brincar é fundamental ao ser humano, e não apenas à criança. Co-fundadora da Aliança pela Infância no Brasil, é educadora e pesquisadora do brincar, tendo publicado diversos livros sobre o tema.

Nesta entrevista ao Projeto Criança e Consumo, Adriana afirma que a criança contemporânea, ao contrário do que muitos acreditam, brinca sim e está cada vez mais criativa. Para ela, o que falta é um diálogo mais efetivo dos adultos com o mundo lúdico infantil. “Há três décadas temos falado em um tom de saudosismo. Está na hora de a gente entender mesmo do que as crianças estão brincando”, diz.



veja na íntegra a entrevista com Adriana Friedmann no site do Instituto ALANA




Isso tem a ver com uma crise da sociedade de consumo?
Sem dúvida. No Ceará, por exemplo, há boas experiências com crianças, como a experiência do Instituto da Infância, que leva o brincar para comunidades rurais. Casa de palafita, com antena de TV em todas elas, a natureza pé no chão, as riquezas locais, e as crianças muitas vezes não dão valor. Elas valorizam as salas fechadas cheias de brinquedos industrializados, que não fazem parte daquele lugar, mas ao mesmo tempo são da cultura do mundo, porque o mundo está globalizado. Há um diálogo dessa cultura local lúdica com a cultura que vem via meios de comunicação. Então, o educador da cidade almeja natureza e quem está na natureza almeja o que está na cidade.


Você é uma pessoa otimista em relação à situação atual da infância?
Sou otimista sim. Na década de 80, quando começamos a falar da importância do brincar, não havia interlocução. Hoje, nós temos muitos formadores, temos o brincar nas leis, o brincar na escola, o brincar como direito, os fabricantes de brinquedos com a consciência de que o que eles estão fabricando é especial, que tem que ter um cuidado com o material, com a segurança. Sinto que, ao mesmo tempo em que a situação está tão caótica, há um contraponto de um grupo muito grande. Há um potencial que está perpassando todas as instâncias para humanizar a era da tecnologia.


ENTREVISTAS DESSA EDIÇÃO ESPECIAL
Adelso Murta Filho
"O quintal é o território encantado da infância"

Adriana Friedmann
"As crianças estão sendo educadas por um outro mundo que foge aos muros da escola"

Ana Lucia Villela
"O apelo emocional do consumo atinge todo o mundo"

Lydia Hortélio
"Sonho com o tempo em que poderemos falar em integração nacional através da cultura da criança"

Paulo Tatit
"É importante que a criança seja impregnada com o que há de melhor da sua cultura"

Susan Linn
"Arte, religião e descobertas científicas são todas enraizadas na nossa capacidade de brincar"

FAZENDO COM AMOR!!!!!!

FAZENDO COM AMOR!!!!!!

EDUCAR E BRINCAR...

PROJETO RESGATE DA PSICOMOTRICIDADE ATRAVÉS DOS RECURSOS NATURAIS.

TRAILERS - SLIDES - •Documentários, Entrevistas

EDUCAÇÃO - AMBIENTE - DESENVOLVIMENTO - POLÍTICA - ATITUDE - CULTURA 

NOSSOS MESTRES NA LITERATURA INFANTOJUVENIL

A voz do autor no rádio...

Falar e ouvir... uma questão pessoal...

Um pouco de sua história...

Conversando com autores...

Tatiana Belinky, a escritora que queria ser Emília...

Histórias que nos acompanham...

PAI DA TURMA DA MÔNICA...

Uma contadora especial...

Histórias para ouvir e contar... O clássico mundial A Árvore Generosa.

A ARTE DE CONTAR HITÓRIAS...

A História Mais Longa do Mundo (adaptação)

História Marcelino Pedregulho (adaptação)

Divirtam-se... CRIANÇAS.

Projeto UCA

CAMINHO JOVEM... ESPERANÇA!!!!

Música com o corpo "Barbatuques"

"TEMPO...TEMPO...TEMPO... VOU TE FAZER UM PEDIDO"

O Ponto de Mutação de Fritjof Capra

A TEIA DA VIDA...

Educação Ecológica... Entevista com Capra.

Humberto Maturana e Ximena - Encontro... Reflexão... 1 de 8 vídeos

REPORTAGEM: Brincadeiras

Professora Vania Cavalari Psicomotricidade. ...

entre no site e assista a entrevista http://www.sabertv.net/portal/mediacenter/view/276/psicomotricidade/

POESIA DE AMOR...

texto "O direito de ser criança" de Ruth Rocha e som "Dias Melhores" de Jota Quest.

EDUCAR...

Limites...

<a href="http://video.msn.com/?mkt=pt-BR&amp;from=sp&amp;vid=0f517149-43f6-4d81-b88c-e520ef3b4d42" target="_new" title="Como lidar com o filhos dos outros">Video: Como lidar com o filhos dos outros</a>

Brincar é aprender...

Aprendendo sempre... PSICOMOTRICIDADE

http://www.animacorpus.net/psicomotricidade/

APRENDER E EDUCAR.

EDUCAR E BRINCAR... CRESCER...

Aprender...Educação Infantil.

Educar e aprender...

Infância- Tempo de construir valores...

Educar... filho faz por imitação...

Educar e aprender... Transformação...

Video = Ciência estuda o que e passa no cérebro dos bebês

Educar... Aprender...

EDUCAR E BRINCAR. APRENDER COM A NEUROCIÊNCIAS...

PROJETO RESGATE DA PSICOMOTRICIDADE ATRAVÉS DOS RECURSOS NATURAIS.

A EMOÇÃO ESTAR NO AR....

MEU AMIGO BICHO!!!!!