quarta-feira, 15 de julho de 2009

CIÊNCIAS SOBRE EDUCAÇÃO


“Quando um professor entende o cérebro, conclui que ele precisa de nutrientes, e o aluno precisa estar bem alimentado; que uma sala pouco ventilada diminui a atenção e que a memória depende do sono” Leonor Guerra

TECNOLOGIA

5 descobertas da ciência sobre educação

Estudos que mostram que aprender é um processo fisiológico e envolve o bom funcionamento do organismo





Superinteressante

01/09/2007 19:31

Texto
Pedro Burgos

Foto: Paramount Pictures/Divulgação
Foto: Mesmo sem os perigos de 'Escritores da Liberdade', os desafios continuam

Mesmo sem os perigos de 'Escritores da Liberdade', os desafios continuam









Grande parte do que se fala sobre o cérebro e a educação é bobagem. “Há um buraco entre o estado atual da neurociência e sua aplicação direta na sala de aula. Mesmo assim, os professores têm acesso a vários programas de ensino baseados no cérebro”, afirma Usha Goswami, diretor do Centro para Neurociência na Educação da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, num artigo na revista Nature de junho. “Alguns desses pacotes têm quantidades alarmantes de informações erradas.”

Mas há descobertas quentes envolvendo a aprendizagem como uma atividade de todo o corpo. “Quando um professor entende o cérebro, conclui que ele precisa de nutrientes, e o aluno precisa estar bem alimentado; que uma sala pouco ventilada diminui a atenção e que a memória depende do sono”, diz Leonor Guerra, pesquisadora de neurociência da UFMG. “Estudos nessa direção estão baseando as mudanças na maneira de educar.”


A ciência diz que...

• Aprender é um processo fisiológico e envolve o bom funcionamento de todo o organismo.

• Os adolescentes acordam mais tarde que as crianças. Estar desperto ajuda muito no aprendizado.

• A atenção da criança dificilmente se mantém por mais que os primeiros 10 minutos da aula.

• Muitas avaliações sobre muito conteúdo num curto espaço do tempo dificultam a memorização.

• Emoção e cognição não caminham separadas.



...E propõe uma escola assim:

• As aulas devem começar mais tarde, especialmente no ensino médio.

• A escola precisa ter exercício físico, boa ventilação, boa alimentação e fazer exames de vista nos alunos.

• Aulas mais curtas que os tradicionais 50 minutos, com pausas e exercícios diferentes, para ajudar a memorização.

• Uma semana de provas faz mal ao aprendizado de longo prazo. É melhor espalhar avaliações ao longo do tempo.

• A sala de aula precisa ser um ambiente agradável e o aprendizado, não hostil. Os professores devem propor desafios em vez de ameaças.


Leia também: 4 idéias para a escola ideal, 6 mitos sobre a ação do cérebro enquanto aprendemos


http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/5-descobertas-ciencia-educacao-394259.shtml

Miguel Nicolelis... Pesquisador, Cientista...

http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/materias_296547.shtml?page=page1

"Sempre quis voltar ao Brasil e ajudar a formar e a manter no país gente com talento para ciências - uma chance que eu não tive". Nicolelis

TECNOLOGIA

Lugar inesperado

Numa cidade brasileira marcada pelo atraso, surgirá um dos mais avançados laboratórios de neurociências do mundo





Veja

02/04/2008 17:28

Texto
Marcos Todeschini




Foto:
Alunos em oficina mantida pelo Instituto Internacional de Neurociências de Natal Edmond e Lily Safra

O pesquisador Miguel Nicolelis escolheu a cidade de Macaíba (RN) para sediar um avançado centro de neurociência



Poucos lugares no Brasil concentram tantos analfabetos e têm uma taxa de mortalidade infantil tão alta quanto Macaíba, uma cidade de 65 000 habitantes a 14 quilômetros de Natal, no Rio Grande do Norte. Quem mora lá costuma cruzar as ruas de terra batida em carroças e freqüentar o comércio local sem um centavo no bolso, apenas carregado de antigos objetos para trocar.

Nesse cenário de pobreza e atraso funciona um avançado centro de pesquisas especializado na área de neurociências. Sua localização improvável, sem dúvida, surpreende. Outro fato que chama atenção sobre ele é a rara unanimidade que, antes de ser inaugurado, já alcançou no mundo acadêmico - dentro e fora do Brasil. De saída, neurocientistas ligados aos bons laboratórios o classificaram como um dos melhores que haverá no gênero, avaliação amparada em dados objetivos. Primeiro por suas instalações, que fazem frente às de qualquer laboratório de primeira linha. O segundo e mais relevante diferencial do novo centro está justamente no tipo de pesquisa que será desenvolvido ali.

Em linhas gerais, a idéia é criar próteses capazes de captar a intenção de um movimento no cérebro de uma pessoa e imediatamente o executar, algo que, se concretizado, dará nova perspectiva a quem sofre de alguma dificuldade motora. Na neurociência, nenhum outro estudo da atualidade foi tão citado e influenciou tantos cientistas, de acordo com um levantamento conduzido pela revista americana Scientific American.

Quem está à frente dele é Miguel Nicolelis, médico paulista de 47 anos, que há vinte se mudou para os Estados Unidos com o objetivo de seguir carreira como pesquisador. Foi na universidade Duke, uma das melhores na área da neurociência, que desenvolveu seu trabalho. Antes dele, os aparelhos de observação do cérebro conseguiam captar o movimento de apenas três tipos de neurônios responsáveis pela memória motora. O trabalho de Nicolelis é um avanço por ter resultado numa tecnologia capaz de descrever, simultaneamente, o padrão de comportamento de 130 neurônios - desde o momento em que há intenção de mexer um braço ou uma perna até quando de fato se executa tal ação.

Pesquisar, entender... NEUROCIÊNCIAS

CONTRIBUIÇÕES DA NEUROCIENCIA PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES



INTRODUÇÃO

A educação é uma arte em permanente construção. Tem seu primeiro degrau no olhar sobre a criança de 0 a 6 anos, em creches e pré-escolas, que cresce em importância à medida que a formação desses sujeitos, antes majoritariamente a cargo das famílias, é cada vez mais institucionalizada em creches e pré-escolas.

Contudo, a educação é o feixe central da interdisciplinaridade que engloba aspectos antropológicos, filosóficos, biológicos e psicológicos da espécie humana. Transpondo essa colocação para o foco desta pesquisa, pode-se dizer que o cérebro desempenha o papel deste feixe na formação do intelecto humano, através de conexões neurais que são a polarização dos opostos em busca de caminhos para o aprendizado.

Por entender a importância do cérebro no processo de aprendizagem, consideram-se, aqui, as contribuições da Neurociência para a formação de professores, com o objetivo de oferecer aos educadores um aprofundamento a esse respeito, para que se obtenham melhores resultados no processo de ensino-aprendizagem, especialmente, na educação básica.

A metodologia utilizada caracteriza-se como uma abordagem exploratória do tema alicerçada em pesquisa bibliográfica em autores pertinentes, dentre os quais foram citados Assmann (2001), Bear, Connors, Paradiso (2002), Demo (2001), Fernàndez (1991),Johnson & Myklebust (1983), Markova (2000), Morim (2007; 2002), Smith (1999), Soares (2003),Sternberg & Grigorenko (2003) e Vygotsky (1991). Assim, descrevem-se a função e as finalidades da Neurociência; a relação entre o cérebro e a aprendizagem e asdisfunções cerebrais verbais e não verbais.


Leia o artigo na íntegra

http://www.webartigos.com/articles/4590/1/contribuicoes-da-neurociencia-para-a-formacao-de-professores/pagina1.html


A questão não é condenar as neurociências. O importante é saber se serão encontradas nelas as contribuições para o que parece central: conhecer o papel da educação infantil. Seu agir educativo deve moldar-se a partir das referências do ensino fundamental ou buscar caminhos para construir sua própria identidade? Enfatizar o que a criança já é ou valorizar o que lhe falta?

Há conflitos de sobra que precisam ser resolvidos e proposições que parecem transcender a esfera pedagógica e caminhar para um debate que é também ideológico. Afinal, quais são os mitos e as verdades extraídos das recentes descobertas das neurociências e o que de tudo isso interessa à educação, em particular à educação infantil?


FÁTIMA NORONHA

Meu nome é Fátima, minha formação academica é Pedagogia com especialização em Psicopedagogia/Psicomotricidade/Mestranda em Ciencias da Educação

Ver todos os artigos por Fátima Noronha

Aprender e ensinar

Ano XIII - Nº 49 - Desvendando a aprendizagem: o que as diversas abordagens esclarecem sobre as diferentes maneiras de aprender.


Muitas formas de aprendizagem, muitas formas de memória

Iván Izquierdo

O mundo está cheio de oportunidades para a produção de memórias, e muitos fatores podem interferir nos mecanismos da persistência e da evocação. Os professores devem utilizar os novos conhecimentos provenientes da neurociência e da psicologia a fim de melhorarmos o ensino

Leia o artigo

http://www.revistapatio.com.br/numeros_anteriores_conteudo.aspx?id=678

...

O mundo é vasto, está cheio de oportunidades para a produção de memórias incidentais, nem todas boas, e os fatores que podem interferir nos mecanismos da persistência e da evocação são obviamente muitos. Nós, docentes, devemos utilizar todos os novos conhecimentos provenientes da neurociência e da psicologia; ao fazê-lo, melhoraremos o ensino, embora não devamos esperar que aquilo que ensinamos fique e sirva sempre. Muitas vezes, penso qual é a gratificação que nos dá o exercício da docência, essa atividade repleta de incertezas. De repente, porém, alguma coisa certa ou sensata ou, por vezes, grandiosa feita por um filho, um neto ou um antigo aluno mostra-nos com magnífica clareza como pode ser imensa essa gratificação.

Visitando a página de Mário Quintana, o autor nos proporciona deliciar aos poemas, uma brincadeira. Através do site podemos aprender e ensinar...


PESCANDO, ENCANTANDO... PODEMOS CHEGAR LÁ...


Pequenos Tormentos da Vida



Clique para assistir :)


Em uma escola, crianças da terceira série descobrem o universo do Poeta Mario Quintana.

FAZENDO COM AMOR!!!!!!

FAZENDO COM AMOR!!!!!!

EDUCAR E BRINCAR...

PROJETO RESGATE DA PSICOMOTRICIDADE ATRAVÉS DOS RECURSOS NATURAIS.

TRAILERS - SLIDES - •Documentários, Entrevistas

EDUCAÇÃO - AMBIENTE - DESENVOLVIMENTO - POLÍTICA - ATITUDE - CULTURA 

NOSSOS MESTRES NA LITERATURA INFANTOJUVENIL

A voz do autor no rádio...

Falar e ouvir... uma questão pessoal...

Um pouco de sua história...

Conversando com autores...

Tatiana Belinky, a escritora que queria ser Emília...

Histórias que nos acompanham...

PAI DA TURMA DA MÔNICA...

Uma contadora especial...

Histórias para ouvir e contar... O clássico mundial A Árvore Generosa.

A ARTE DE CONTAR HITÓRIAS...

A História Mais Longa do Mundo (adaptação)

História Marcelino Pedregulho (adaptação)

Divirtam-se... CRIANÇAS.

Projeto UCA

CAMINHO JOVEM... ESPERANÇA!!!!

Música com o corpo "Barbatuques"

"TEMPO...TEMPO...TEMPO... VOU TE FAZER UM PEDIDO"

O Ponto de Mutação de Fritjof Capra

A TEIA DA VIDA...

Educação Ecológica... Entevista com Capra.

Humberto Maturana e Ximena - Encontro... Reflexão... 1 de 8 vídeos

REPORTAGEM: Brincadeiras

Professora Vania Cavalari Psicomotricidade. ...

entre no site e assista a entrevista http://www.sabertv.net/portal/mediacenter/view/276/psicomotricidade/

POESIA DE AMOR...

texto "O direito de ser criança" de Ruth Rocha e som "Dias Melhores" de Jota Quest.

EDUCAR...

Limites...

<a href="http://video.msn.com/?mkt=pt-BR&amp;from=sp&amp;vid=0f517149-43f6-4d81-b88c-e520ef3b4d42" target="_new" title="Como lidar com o filhos dos outros">Video: Como lidar com o filhos dos outros</a>

Brincar é aprender...

Aprendendo sempre... PSICOMOTRICIDADE

http://www.animacorpus.net/psicomotricidade/

APRENDER E EDUCAR.

EDUCAR E BRINCAR... CRESCER...

Aprender...Educação Infantil.

Educar e aprender...

Infância- Tempo de construir valores...

Educar... filho faz por imitação...

Educar e aprender... Transformação...

Video = Ciência estuda o que e passa no cérebro dos bebês

Educar... Aprender...

EDUCAR E BRINCAR. APRENDER COM A NEUROCIÊNCIAS...

PROJETO RESGATE DA PSICOMOTRICIDADE ATRAVÉS DOS RECURSOS NATURAIS.

A EMOÇÃO ESTAR NO AR....

MEU AMIGO BICHO!!!!!